quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Pimenta Malagueta!

"Eu sou assim, não gosto disso e nem daquilo. Sou radical e não penso antes de falar, quando a pessoa meche comigo descobre como sou uma malagueta" (Murmurou uma amiga)

No século em que vivemos existe muitas mulheres como pimenta malagueta. A malagueta é bonita, bem corada, magra e nos chama muita atenção pela sua aparência, mas ao comermos ou seja ao nos aproximar dela vemos o quanto ela arde! Assim também são muitas mulheres.
A mulher malagueta é aquela que briga por qualquer coisa, é nervosa, chata, mal-humorada, rixosa, na vida dela não existe doçura. Quando a mulher é uma pimenta malagueta o marido não pode nem chegar em casa que ela já briga, e às vezes dá mais atenção a casa, à cozinha do que no esposo. Pensa que o casamento sobrevive só de faxina e comida.

A Jovem malagueta é aquela que o pai fala A e ela entende B, é aquela moça nervosa que os amigos, irmãos e os pais o chama de "Ó". A jovem malagueta não gosta de ajudar os pais em casa e é muito desobediente para com as pessoas mais velhas. A pimenta malagueta está atingindo as crianças, mães, filhas. Os sintomas são simples: Uma vida de amargura.

Quando a mulher é malagueta o marido a deixa, e fica com os amigos e bares. A moça malagueta é a tristeza dos pais. Cuidado querida leitora para não ser uma mulher malagueta. Existem muitas mulheres que buscam à Deus, oram, clamam e mesmo assim agem como se fosse uma pimenta malagueta, tudo é motivo de brigas. Minha oração é que você não seja como uma malagueta! Não deixe os sintomas do nervosismo, tristeza, amargura atacar você, se encha no poder e amor de Deus e assim será feliz em sua vida.

Seus olhos não arderão mais e nem sua boca sairá palavras de amargura porquê Deus é amor e o amor de Deus não se acaba. Não murmure mais e nem sofra mais, deixe de ser pimenta malagueta! "Confia os teus cuidados ao Senhor, e ele te susterá; jamais permitirá que o justo seja abalado." (Salmos 55:22.)

Que a Graça de Deus seja com todas, Adrielle Kawahara

2 comentários:

  1. Confesso que quando era mais nova eu era o tipo malagueta, e achava que isso era o máximo!Mais depois de ver como as pessoas se afastavam de mim, eu comecei a por em meu coração a vontade de mudar! E hoje graças a DEUS sou totalmente diferente, e o que mais me alegra é ouvir da minha familia e amigos, que hoje sou uma nova pessoa, que sou diferente e muito melhor do que era antes! Percebi depois disso tudo que é possivel mudar, quando se quer e se esforça pra que isso aconteça, e que ao invés de ficar resmungando pelos comentários alheios, devemos prestar atenção neles, pois muitas vezes são toques que nos impulsionam para a frente e nos faz ser melhor quando ouvidos e colocados em práticas.
    Apesar da minha mudaça, ainda não estou satisfeita, quero mudar ainda mais, e ser realmente uma mulher de DEUS! E sei que eu serei!

    Lucivane.

    ResponderExcluir
  2. Já fui a malagueta na vida do meu esposo, e confesso que tem dias que ainda sou. Mas em nome de Jesus, reparando meus próprios erros sei que tenho chances de mudar!

    ResponderExcluir

"Porquê melhor é a sabedoria do que jóias, e de tudo o que se deseja nada se pode comparar com ela". Provérbios 8:12

Template by:

Free Blog Templates